O Cinema e Psicanálise de Franca irá apresentar o filme “A Garota Dinamarquesa” (2016), do diretor Tom Hooper, no próximo sábado, dia 11.

As psicanalistas Josimara Magro Fernandez de Souza e Guiomar Papa de Morais, membros efetivos da SBPRP, as quais coordenam um grupo de estudos sobre “As múltiplas manifestações da sexualidade”, falarão sobre a “Busca por ser quem se é”.

Segue breve comentário de Guiomar e Josimara sobre alguns pontos que apresentarão no debate:

“A Garota Dinamarquesa” e a “Busca por ser quem se é”

“isso de querer ser
exatamente aquilo
que a gente é
ainda vai
nos levar além”
(Paulo Leminski)

O filme “A Garota Dinamarquesa” retrata a história de Einer e Gerda Wegener, um casal de pintores vivendo na Dinamarca de 1926. Tudo parecia estar no lugar e tempo certo, até que Einer foi arrebatado pelo olhar de Gerda e nasceu Lili: o encontro de Einer com sua própria identidade de gênero.

Inspiradas por essa incrível história, iremos refletir sobre alguns aspectos importantes do filme, levando em consideração que esta luta pela própria identidade faz parte da vida de todos nós, e a construção da identidade de gênero é uma de suas facetas.

“Seja você mesmo, porque ou somos nós mesmos, ou não somos coisa nenhuma” (Monteiro Lobato)