Busca

blog SBPRP

Categoria

Ateliê do pensar

Poema “Nina”, de Gustavo Machado

Desafio a fio quem entenda Como pode uma dor ter emenda? Nina não encontrava saída para sua dor tão pouco diluída, um veneno correndo por suas veias, sem soro ou anistia Uma estrangeira em seu corpo, não se reconhecia Como... Continue lendo →

Poema “Infância”, de Daniel Rodrigues de Freitas

Época poderosa, a infância! Oficialmente não se podia fazer muita coisa. Mas o oficial, acho que nem existia de fato. Só o extra-oficial interessava. A gravidade, por exemplo, lei muito séria, da maior gravidade... Uma das primeiras, que com mertiolate aprendemos.

WordPress.com.

Acima ↑